5 de out de 2012

O não dito


Por  Mari Bernun



Uma explosão de sentimentos insanos...
A inspiração de ângulos diferentes geram ações loucas
Estou trancada na impossibilidade de libertar-me. 

Nos escombros do passado as lembranças e alegrias me colocam em outro tempo. Nas escolhas, consequências diversas... 

Mudei e não sei para onde vou.

Sinto que no recuo da noite uma ponta de luz se abre e mostra o caminho
Mas as incertezas, dúvidas e medos às apagam novamente. 

Estou feliz, mas falta... 
Não sei o que, mas falta...

O Homem está sempre querendo algo, e também sou assim.

“Remoendo pequenos problemas
Querendo sempre aquilo
Que não têm...”
 

Já diria o poeta!

11 de set de 2012

Sorria!


Tem momentos na vida que a busca pelo diferente é necessária

Tem momentos que é preciso ter um mote para sorrir

Ouvir uma música, jogar bola, andar de skate, surfar ou simplesmente comer um limão do pé

O sorriso é o motivador da vida, dos sonhos...

Nele encontro sentido!

Parafraseando Los Hermanos:

A VIDA É CURTA PRA VER!




Mari Bernun

6 de set de 2012

Deu nó


Na garganta buscando saída
Não era medo, raiva, tristeza ou alegria.

Aquele aperto que some a voz
Aquele que não desce água, desce nada

Deu nó!



Mari Bernun

9 de ago de 2012

Quinze minutos

Um medo que há tempos eu não sentia
Ao mesmo tempo uma sensação de liberdade brandava meu caminhar

Era uma noite gelada, mas que eu não sentia frio
A música inspirava meus pensamentos
Quinze minutos introspectivo...
 

Mari Bernun

31 de jul de 2012

Por que?

Por que?
Por que pedir perdão?
Por que ser omisso aos seus próprios erros?
Por que não pedir licença?
Por que machucar quem você ama?
Por que perder a dignidade?
Por que de tanta idiotice e violência?

Saber que existem vários PQ’s é importante para algumas pessoas. Somente assim elas começarão a ver a vida diferente e perceber que, além do mundo superficial e fútil existe algo mais a ser percebido.

Mari Bernun

26 de jul de 2012

Inacabado

Um pouco assim...

                                                                   Meio perdida e confusa 

A garota dirigia na marginal... 

                                                      Pensamentos jogados

A certeza que tudo era efêmero 

                                            
                                                   Apenas um amor passageiro 

Não aconteceu!

29 de mar de 2012

Indagando Devaneios

Uma cabeça caída numa noite escura

Um sentimento perdido, calafrios de não saber como agir

Tempos passados, presente insano, realidade estranha.

Duas pessoas com poucos segundos de percepção física

Certo ou errado esta não é a questão.


Os únicos litígios são...


Como seria se...

Eu dissesse e você assumisse?

Se vc aceitasse eu eu também?

Se naquele dia nublado tivéssemos cruzado a Paulista de mão dadas,

Descido a serra de patins,

Pulado na piscina de bolinhas,

Visto o arco Iris desaparecer?


E se...

Você fosse meu príncipe e eu sua fiona?

Se o dia virasse noite em um segundo?

Todas as borboletas vivessem mais de 24 horas e as joaninhas mais de 180 dias?


E se...

Você me encontrar nos teus sonhos,

mas eles forem cinzentos ao ponto de você não perceber que sou eu?

E se neste mesmo sonho eu estiver acompanhada?

E se quando você acordar esquecer o que sonhou?


E se...

Você tivesse dançado aquela música comigo?

Ou visto aquele cantor na Pompéia?


E se...

teu sobrenome fosse Esperança

e o meu Confiança?


E se marcarmos um encontro fora das minhas suposições?

E se meus devaneios forem mais que abstrações em uma caixa de recordação?

E se...


Mariana Benun

26 de jan de 2012

Fá Sustenido



Não escutei suas canções, mas me disseram que estão boas...
Não quis te ouvir quando disse que era importante
Por motivos óbvios deixei passar
Só mais uma vez...
Não dei minha opinião,

mas acredite, foi melhor assim!
Mari Bernun