29 de mar de 2012

Indagando Devaneios

Uma cabeça caída numa noite escura

Um sentimento perdido, calafrios de não saber como agir

Tempos passados, presente insano, realidade estranha.

Duas pessoas com poucos segundos de percepção física

Certo ou errado esta não é a questão.


Os únicos litígios são...


Como seria se...

Eu dissesse e você assumisse?

Se vc aceitasse eu eu também?

Se naquele dia nublado tivéssemos cruzado a Paulista de mão dadas,

Descido a serra de patins,

Pulado na piscina de bolinhas,

Visto o arco Iris desaparecer?


E se...

Você fosse meu príncipe e eu sua fiona?

Se o dia virasse noite em um segundo?

Todas as borboletas vivessem mais de 24 horas e as joaninhas mais de 180 dias?


E se...

Você me encontrar nos teus sonhos,

mas eles forem cinzentos ao ponto de você não perceber que sou eu?

E se neste mesmo sonho eu estiver acompanhada?

E se quando você acordar esquecer o que sonhou?


E se...

Você tivesse dançado aquela música comigo?

Ou visto aquele cantor na Pompéia?


E se...

teu sobrenome fosse Esperança

e o meu Confiança?


E se marcarmos um encontro fora das minhas suposições?

E se meus devaneios forem mais que abstrações em uma caixa de recordação?

E se...


Mariana Benun