4 de dez de 2011

100 Palavras

Quando tuas certezas tornarem-se dúvidas não mais olhe para mim...

Quando todos os devaneios tornarem-se concretos

Nada mais terá sentido.


Na satisfação a insatisfação.

O tic tac sem som anuncia a hora da partida

Momento do falso adeus.


Um olhar para o horizonte


Paradise!


O engasgo das palavras distorcem toda a crença e fé.


Lembranças, medo ou distração?

Do presente ao futuro e de volta ao passado


Purgatory!

Três tempos entrelaçados!


Novas constelações distorcem o caminho

Hell!


Com os pensamentos na contramão o meu semblante muda e minha voz emudece.

Minha respiração ofegante me assusta

Sou apenas inquietação...



Mari Bernun