6 de set de 2012

Deu nó


Na garganta buscando saída
Não era medo, raiva, tristeza ou alegria.

Aquele aperto que some a voz
Aquele que não desce água, desce nada

Deu nó!



Mari Bernun